terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Série Brides (Baldwin) — Susan Spencer Paul

Postado por Lidy às 1/05/2010 01:19:00 AM
Os homens da família Baldwin têm uma maneira especial de se casar com suas escolhidas. Todos, sem exceção, encontram o amor e literalmente fazem de tudo para mantê-lo — até os que não reconheceriam o que sentem mesmo se o sentimento subisse do coração ao cérebro, gritando Ei, estou aqui!. Homens teimosos, difíceis, porém devotados às suas idéias e objetivos, e mulher fortes e decididas a domar os cavaleiros nervosos. São seis livros, e cada um tem seu momento sexy, emocionante, romântico.  

1. Castelo de Ilusões (The Bride’s Portion) — Clássico Histórico Especial 11 Publicado pela Nova Cultural em 1996. Alexander Baldwin & Lillis Rion de Wellewyn
 
Inglaterra, 1405 Ela era a filha de seu pior inimigo…  

Lillis de Wellewyn era a mulher mais linda que Alexander já tinha visto. Uma noiva de conto de fadas. Todavia, ele não podia considerá-la sua, pois havia jurado deixá-la partir assim que livrasse seu povo das tiranias do pai de Lillis. Alexander Baldwin era conhecido como um nobre honrado, porém Lillis o considerava um tirano que havia se casado com ela apenas por causa de seu dote. Um homem que a tornara não só sua prisioneira, mas vagarosa e implacavelmente roubara-lhe o coração!  

2. Coração Mercenário (The Heiress Bride) — Clássico Histórico 81 Publicado pela Nova Cultural em 1996. Hugh Caldwell Baldwin & Rosaleen de Sarant  

Ela tornou-se prisioneira do invencível fascínio daquele guerreiro! Inglaterra, 1416  

Fugir. Rosaleen tinha de fugir daquele homem sem escrúpulos que queriam lhe impor como marido! E sua única salvação contra o vingativo noivo era Hugh Caldwell, guerreiro mercenário de muitas glórias. Mas esse valoroso e fascinante cavaleiro cobrava um preço muito alto para a sua proteção… Rosaleen estaria disposta a pagar?  

3. Ladrão de Coração (The Bride Thief) — Clássico Histórico Especial 43 Publicado pela Nova Cultural em 1998. Justin Baldwin & Isabelle Gaillard  

Inglaterra, 1426 

Poderia Isabelle confiar em um ladrão de coração? Os irmãos Baldwin não tomam suas noivas à maneira convencional!  

Isabelle sentiu isso na própria pele quando sir Justin Baldwin a seqüestrou nas sombras de uma noite sem lua. Para tê-la a seu lado, ele ousou rejeitar uma bela mulher, ignorando compromissos impostos por sua própria família. Sir Justin tinha de resolver dois grandes problemas: convencer sua família de que só seria feliz ao lado de Isabelle. E convencer Isabelle de que só ela poderia fazê-lo feliz!  

4. A Força de um Amor (The Captive Bride) — Clássico Histórico Especial 84 Publicado pela Nova Cultural em 1999. Senet Gaillard & Katharine Malthus  
Inglaterra, 1437 
Ela era doce e meiga, mas teimosa. 

  Lady Katharine achava que homens e casamento não eram nada além de algemas para uma vida inteira de servidão. E lorde Senet, que roubara a sua casa, não era exceção à regra. Apesar de ele lhe desvendar os mistérios do amor, com suas magias e encantamentos, como poderia se envolver com um homem em quem não confiava? Lorde Senet Gaillard era um cavaleiro honrado. Se houvesse outra forma de recuperar o castelo de seus antepassados sem a necessidade de forçar lady Katharine a se casar com ele, tudo teria sido perfeito. Mas a união estava consumada, e agora lorde Senet precisava cortejar sua noiva relutante, porque conquistar o coração de Katharine havia se tornado mais importante que sua própria vida. 

5. Noiva Roubada (The Stolen Bride) — Clássico Histórico 210 Publicado pela Nova Cultural em 2001. Kayne & Sofia Ahlgren  

Inglaterra, 1438 
Era uma noite de verão… A magia flutuava no ar!  

Sofia Ahlgren sonhava com alguém que a protegesse das crueldades de um lorde malvado. Então, por entre as fogueiras, aparece Kayne, o Desconhecido, que jura defendê-la, nem que isso lhe custe a salvação da própria alma! Para aquele homem saído das trevas, lady Sofia era sua luz. Ela transmitia graça e inocência, amenizando as lembranças dos horrores que ele vivera na guerra e que assombravam a sua alma. Porém, a felicidade descoberta ao luar daquela noite de verão não poderia durar para sempre, pois manter sua amada a salvo significava reviver um pesadelo que ele queria esquecer.  

6. A Noiva Prisioneira (The Prisoner Bride) — Clássico Histórico 266 Publicado pela Nova Cultural em 2003. Kieran FitzAllen & Glenys Seymour  

Ele a aprisionou… Ela roubou seu coração!  
Inglaterra, 1440  

Todas as mulheres sucumbiam aos encantos de Kieran… Pelo menos até então, pensava ele, intrigado. Glenys Seymour parecia imune ao seu charme. Era possível que o fato de ele a ter raptado tivesse alguma influência nisso… Mas alguma coisa estava ocorrendo, para um homem experiente e endurecido como ele sentir-se tão envolvido por uma donzela virgem e simplória como ela! Se realmente possuísse poderes mágicos, Glenys eliminaria todos os vestígios daquela paixão, estranha, porém arrebatadora, que sentia por Kieran FitzAllen. O homem era um fora-da-lei, um aventureiro, um trapaceiro. No entanto, era o lendário “escolhido” que a ajudaria a realizar o desejo secreto de seu coração!  

Quem é quem:  

Alexander é o irmão mais velho de Hugh (Coração Mercenário), Hugo/Jonathan (sim, algum tradutor ou editor idiota achou melhor combinar os nomes dos gêmeos) e Justin (Ladrão de Coração); além disso, na família ainda temos Willem e Candis, que não receberam livros próprios, infelizmente. Justin é casado com Isabelle, a irmã mais velha de Senet (A Força de um Amor) e juntos, adotaram crianças carentes, entre elas, Kayne (Noiva Roubada). Kieran (A Noiva Prisioneira) é primo e “noivo” de Katharine. Além desses livros, “A Noiva Prisioneira” é o primeiro de uma série — não publicada no Brasil — chamada “The Enchanters”. Se Deus quiser, a Nova Cultural ainda vai publicar esses livros (Touch of Night, Touch of Passion e Touch of Desire), que se passam alguns séculos após o fim da série “Brides”. Quem quiser saber do que se trata, pode dar uma olhada no site da autora.  

Minha opinião:  

Tenho um carinho especial por todos os livros — “Coração Mercenário” foi o primeiro que li, e lembro até hoje de morrer de rir durante a aula de educação física, quando eu fiquei exercitando a mente e os músculos do rosto. Me desfiz do livro e só o reencontrei anos depois.  

As atitudes de alguns personagens são irritantes — o modo como Alex tratou Lillis no começo é quase imperdoável, mas quando ela se mostrou teimosa e incapaz de perdoá-lo pelo lapso de sentimentos, ele percebeu que teria que crescer e mudar algumas atitudes. 

Hugh e Hugo/Jonathan eram duas pestes quando crianças, e foi justamente o comportamento dos dois que levou ao começo de tudo. Então, ao nos depararmos com um menino amadurecido e calejado pela vida, ficamos surpresos. Especialmente porque depois disso partimos para os sofredores Senet, Kayne e Kieran, que, apesar de serem charmosos, tem fardos pesados demais para carregar sozinhos — e a atitude de Katharine ao se referir a Senet só pode ser descrita como frustrante. 

Odeio mocinhas muito “eu sei de tudo”; deve ser por isso que não curti tanto “A Força de um Amor” — apesar de o livro ter seus momentos. De repente, o ar de sobriedade muda, e descambamos para magia e lendas familiares. Kieran é um velhaco e não tenta esconder de ninguém, e os leitores ficam deliciosamente surpresos ao saber que ele é o responsável por salvar uma linhagem gaulesa e levar a família rumo à prosperidade. 

Aliás, a família de Glenys é um bando de figuras excêntricas e super divertidas — desde o tio viciado em xadrez às tias psíquicas, passando pelo inventor/alquimista, que sempre explode algo. Já deu pra perceber que ela é a reserva de bom senso. 

Como tudo que é bom dura pouco, o irmão dela chega e quase mela tudo.  

Todas as histórias valem à pena. Apesar de os personagens serem muito decididos e cabeças-duras, é sempre gostoso ler algo em que o autor parece ter se conectado com a história, sem a menor intenção de encher lingüiça ou cumprir um contrato. 

E só as pobres leitoras sabem que há muito tempo poucas autoras conseguem criar narrativas fascinantes como a dessa família. Como se não bastasse, em todas as histórias podemos nos deleitar com coadjuvantes maravilhosos, dignos de receberem sua própria história — meu casal favorito nessa categoria é a afetada Barbara e o grandalhão Jason de Burgh.

5 comentários:

romancesinpink on 5 de janeiro de 2010 13:40 disse...

Eu também gosto muito dessa série. Os meus preferidos são:

* Castelo de Ilusões - livro 1.
* Coração Mercenário - livro 2.
* A Força de um Amor - livro 4.

Também estou na torcida pelos The Enchanters. rsrsr

bjos

Lidy on 5 de janeiro de 2010 23:38 disse...

Eu li o primeiro dos Enchanters, "Touch of Night". Amei. Mandei e-mail para a NC sugerindo que publiquem os livros dela, mas ainda não recebi resposta.

Espero que se forem publicados, sejam lançados nos Clássicos e não nos Biancas. rs

Anônimo disse...

eu amei ate agora so li tres castelo de ilusoes coraçao mercenario e ladrao de coraçao que foi o primeiro que li e logo fui atras dos outros.estou louca para ler a força de um amor e noiva roubada so que nao encontro e nao consigo baixar...realmente e emocionate a historia,o livro nos prende do inicio ao fim e quando nao estou lendo sempre fico pensando como o personagem vai sair daquela trama. ;]

lindacy albuquerque silva on 10 de março de 2015 20:55 disse...

Bons livros.

Meirilane meiri on 30 de julho de 2015 10:48 disse...

Amo ler, adoro ´series, é bom estar com vocês,

Postar um comentário

Olá, bem-vindo(a) ao EB. Deixe seu comentário que adoraremos ler. :)

 

Emotion Box Copyright © 2011 Design by Ipietoon Blogger Template | web hosting