quarta-feira, 28 de março de 2012

Lover Reborn — J. R. Ward

Postado por Lidy às 3/28/2012 02:09:00 PM 0 comentários
Demorou, mas a criança nasceu! Tohr está aqui! *Sai pulando e dançando e soltando fogos de artifício*

Não sei se vocês sabem, mas me deu a louca e eu criei coragem e fiz um blog só meu — por isso que eu sumi. *Faz a cara de Gollum gritando “meu precioso”* Então pensei que seria legal inaugurá-lo aqui no EB (!!!) com o link da resenha do novo livro da JR Ward. Todo mundo sabe que eu sou apaixonada pelo Tohr e passei um bom tempo arrancando os cabelos e comendo as unhas de ansiedade. Se alguém quiser saber se perder os cabelos e as unhas valeu a pena, clique aqui. E aproveite para comentar, seguir o blog, dar uma olhada nas outras poucas postagens... Essas coisas. :D

Obrigada pela atenção. ;)

domingo, 18 de março de 2012

A lista de desejos de Juliet - Liz Fielding

Postado por Rafaela às 3/18/2012 09:36:00 PM 0 comentários


Sinopse:

Atirar champanhe no namorado vigarista – que também era seu chefe – teve sérias conseqüências. Juliet foi despedida! E depois de ter jurado não se aproximar mais de nenhum homem, ela voltou para a casa da mãe com o objetivo de recomeçar a vida – mas acabou encontrando com uma paixão de infância: Gregor McLeod.


Minha Opinião:

Eu AMO essa capa! rs Acho tão lindinha! ^^

A lista de desejos de Juliet é um desses livros que te encantam, (assim como me encantou) e você não sabe ao certo o motivo, se o que te seduz é o lado romântico, se é por causa das pitadas de humor e das tiradas divertidas ou se é a mistura de tudo isso.
É um livro bem leve, uma daquelas leituras rápidas e gostosas que só tem o intuito de divertir e fazer o leitor se sentir bem, nada de sustos durante a leitura ou surpresas desagradáveis, muito pelo contrário, você o lê com um sorriso nos lábios e às vezes com algum ou outro suspiro rs.

Eu já li duas vezes e pretendo ler mais, porque adoro, é um livro perfeito para ler depois de alguma outra leitura mais densa, arrastada, lenta ou algum livro com uma trama mais pesada. Como um sorvete num dia quente de verão rs. Ideal para quando você quiser descontrair e relaxar.

Gosto muito mesmo desse livro e recomendo.
A história não tem nada demais, é meio simples mas é tão fofa! Têm uns momentos bem engraçadinhos!
Em alguns momentos a Liz Fielding cita "O diário de Bridget Jones" da autora Helen Fielding (não sei se elas são parentes, acredito que não, se alguém souber por favor me informe que edito o post xD),e talvez ela o tenha usado como uma referência (quem sabe, né?), me parece que "A lista de desejos de Juliet" tem algumas características de um chick lit misturado com romance de banca, se ele fosse um flme eu o classificaria como uma comédia romântica (meu gênero preferido de filmes). Então acho que quem gosta de romance de bancas, chick lits e/ou comédias românticas talvez goste bastante desse livro.

Achei que a escolha da capa nacional encaixou como uma luva, (menos o "Greg" que achei meio engomadinho demais bem diferente do personagem) mas o resto combina totalmente: a "Juliet", o cenário de fundo, tudo.
Enfim, o livro é uma gracinha!
Super indico.
Bjs

domingo, 4 de março de 2012

Angels’ Flight — Nalini Singh

Postado por Lidy às 3/04/2012 10:41:00 AM 5 comentários
Angels’ Flight é uma coletânea de quatro contos a respeito dos personagens da série Guild Hunter. Nessa série, anjos são responsáveis pela criação de vampiros em troca de um contrato de servidão de 100 anos. Quando um vampiro foge, é tarefa dos caçadores do Guild procurá-lo e levá-lo de volta.
Angels’ Pawn é um especial originalmente lançado como e-book; Angels’ Judgment foi primeiramente publicado na antologia Must Love Hellhounds e Angel’s Wolf foi lançado na antologia Angels of Darkness. Quanto a Angels’ Dance, foi publicado pela primeira em Angels’ Flight.


1. Angels’ Pawn
Personagens: Ashwini “Ash” & Janvier

Uma guerra pelo poder na Louisiana leva a caçadora Ashwini a pedir a ajuda do vampiro Janvier para que ele a ajudasse a levar de volta uma vampira recém-transformada que foi pega na linha de fogo e estava presa pelo chefe de um Beijo — basicamente, uma associação de vampiros prestes a dar um golpe e tomar o poder do vampiro-líder. Exceto que, entre o aparente desinteresse do anjo Nazarach, a lenta, mas eficaz sedução de Janvier e os poderes psíquicos de Ash, como eles conseguiriam sair vivos daquela situação?

Uau! Desde o primeiro momento em que ouvi falar dessa série, me recomendaram que também lesse esse conto. Já de cara, aviso que além da tensão sexual — que Nalini Singh escreve muito bem —, não há nenhum romance entre Ashwini e Janvier. E talvez seja a perspectiva que torne tudo melhor — sinceramente, li de uma tacada só e fiquei implorando por mais. Janvier é uma delícia e Ashwini é definitivamente mais do que aparenta — ou seja, mais que a caçadora louca que todo mundo diz que ela é. Lógico que sendo como sou, estou tendo friquitis bem intensos para Nalini Singh escrever logo o livro desses dois.

2. Angels’ Judgment
Personagens: Sara Haziz & Deacon “Slayer”

O Diretor do Guild estava se aposentando e apresentou aos Dez do Cadre uma substituta em potencial. Por isso, enquanto caça um vampiro possivelmente atacado por um colega, Sara precisa se manter viva durante as provas que o Cadre destina a ela. No entanto, tendo passado pelo mesmo problema, o Diretor envia ajuda na forma de um deus do sexo alto, bonito e forte que poderia muito bem se tornar mais na vida de Sara do que apenas o bicho-papão do Guild...

*Momento fã piriguete* OMG DEACON EU QUERO VOCÊ!

Gente, que homem é esse? Alto, moreno, forte, grandão de olhos verdes! Será que Deacon tem um irmão gêmeo solteiro que more por Nova York? *Momento fã piriguete off*

Bem, mesmo que não tenha, o Deacon é uma gracinha, uma coisa muito linda, um pirulitinho muito doce que eu passaria anos lambendo sem nunca me cansar. Sara chuta traseiros sem dó nem piedade, e eu achei o Simon — o Diretor do Guild — um homem muito esperto por tê-la escolhido. Além disso, Deacon e Sara são perfeitos um para o outro.

E ainda tem a participação superespecial de Elena Deveraux e do tudo-de-bom-e-do-melhor arcanjo Rafael. Aliás, parece que é o seguinte diálogo que faz Raphael decidir contratar Elena em Angels’ Blood:
— Sara Haziz é a melhor pessoa que pode tomar meu lugar por algumas razões.
(...)
— Ela é capaz? — Elijah perguntou. — Isto nós precisamos saber. Se o Guild americano falhar, o efeito dominó poderá ser catastrófico.
(...)
— Sara é mais que capaz — Simon disse. — Ela também tem a lealdade dos companheiros caçadores: tive um número significativo deles ano passado me sugerindo o nome dela como possível sucessora.
— Essa Sara é sua melhor caçadora? — Astaad perguntou.
Simon sacudiu a cabeça.
— Mas a melhor nunca será uma boa diretora. Ela é nascida-caçadora.
Raphael fez uma nota de descobrir seu nome. Ao contrário de membros normais do Guild, os nascidos-caçadores saíram do útero com a habilidade de farejar vampiros. Eram os melhores perseguidores do mundo, os mais incansáveis — cães de caça sintonizados com um cheiro em particular.
3. Angel’s Wolf
Personagens: Noel & Nimra

Depois do ataque bárbaro que sofreu no Refúgio, Noel se sente mudado e inútil; e ser enviado por Raphael a corte de Nimra só aumenta o sentimento de impotência. Mas assim que ele descobre que alguém tentou assinar Nimra, a coisa muda e ele ganha o “afetuoso” apelido de Lobo. Conforme as tentativas de assassinato se tornam mais cruéis, Noel vai conhecendo um lado de Nimra que ninguém mais conhecia. Mas como ele poderia sonhar com um futuro com ela quando ele mesmo não passava de uma criatura quebrada?

Gostei muito de Noel. Ele é torturado, traumatizado e marcado sem ser maçante ou chorão. É sensível e inteligente, dedicado e curioso, carente sem ser pedante. Confesso que quando soube que Nimra seria a protagonista, fiquei com medo, porque ela foi descrita em Archangel’s Consort como uma criatura que mesmo Nazarach temia. Mas ela, assim como Ashwini, é muito mais que aparenta e logo de cara tem o Noel comendo de boa vontade na palma da mão dela. Espero que Nalini Singh coloque mais cenas com os dois nos próximos livros.

4. Angels’ Dance
Personagens: Galen & Jessamy

Quatrocentos anos antes dos acontecimentos dos livros atuais (Angels’ Blood, Archangel’s Kiss, etc.), o anjo Galen saiu do território do arcanjo Titus em busca de uma posição na corte do novo arcanjo, Raphael. Enquanto luta com o vampiro Dmitri, o líder do exército de Raphael, Galen percebe a presença de Jessamy — a única anja que não podia voar. Quando Jessamy, escriba das histórias dos anjos, é atacada por saber, as suspeitas pelo ataque recaem sobre o arcanjo Alexander, governante da Pérsia, e a responsabilidade de proteger Jessamy é dada a Galen. Em meio ao perigo que corre, ela se apaixona por ele e ele por ela — mas o que vai acontecer quando ele for forçado a deixar o Refúgio e ir para o território de Rafael na Terra para treinar as tropas?

Pessoalmente, eu nunca vi o Galen como material para mocinho. Quer dizer, o homem queria matar minha personagem preferida na série — Elena — só porque ela deu um tirozinho no Raphael. Que exagero, não? Mas então eu li Angels’ Dance e fiquei apaixonada por ele — Galen tem um lado romântico, sensível, protetor e ciumento. Jessamy é, como Elena apontou, diferente dos outros anjos, não porque ela não podia voar, mas porque ela era boa. Mas ela não é boba e é muito orgulhosa. Por mim, os acontecimentos da história deveriam ter acontecido atualmente, mas havia tanta referência ao arcanjo que sumiu, à ascensão de Michael como arcanja, a própria formação da corte de Raphael — que acabara de se tornar arcanjo —, que teria sido impossível. Falando nisso, Raphael era um fofo; Illium sempre foi divertido e Jason e Dmitri sempre misteriosos e fechados. Além disso, a gente descobre um pouco mais sobre o reservado médico Keir e Caliane.

PS: como os anjos dançam? Como? Quer saber? Então leia Angels’ Dance e descubra!
 

Emotion Box Copyright © 2011 Design by Ipietoon Blogger Template | web hosting