domingo, 10 de abril de 2011

Lover Unleashed — JR Ward

Postado por Lidy às 4/10/2011 09:44:00 AM
Payne, a irmã gêmea de Vishous, foi feita do mesmo material sombrio e guerreiro que o irmão: uma lutadora por natureza, e uma dissidente quando o assunto é o papel tradicional das Escolhidas, não há lugar para ela no Lugar Distante... E também não há lugar para ela nas linhas de combate da guerra.

Quando ela sofre um ferimento paralisante, o cirurgião humano Dr. Manuel Manello é chamado para tratá-la como apenas ele pode — e ele logo é puxado para o mundo perigoso, secreto dela. Apesar de ele nunca ter acreditado em coisas que vagueiam na noite — como vampiros —, ele se encontra mais que desejoso de ser seduzido pela fêmea poderosa que marca seu corpo e sua alma.

Enquanto os dois encontram mais que uma conexão erótica, os mundos dos vampiros e dos humanos colidem... justo quando uma rixa de séculos alcança Payne e coloca seu amor e sua vida em um perigo mortal.

Bem, sendo curta e grossa: o mais novo livro da Irmandade da Adaga Negra é melhor que o livro do Butch, mas não chega aos pés de Lover Mine.

Depois de ser levada a mansão da Irmandade, Payne e Vishous começam a desejeitadamente formar um vínculo, enquanto Jane roda Caldwell em busca de Manny... que, surpreendentemente, tem um lado amante de corridas e cavalos e até possui uma égua puro-sangue, chamada GloryGloryHallelujah — é sério. Quando ela finalmente consegue encontrar o bom doutor, ele está no cemitério de Caldwell, olhando a tumba dela. E logo o homem surta, porque Jane ou estava viva ou era um fantasma. Ela consegue levá-lo a Payne. Vishous o ameaça. Manny tem um momento “minha!” e consegue fazer as coisas com Payne do seu jeito — Vishous fora da sala, sem encher o saco, Jane do lado dele... ah, tudo isso no hospital em que ele e Jane trabalhavam juntos.

Paralelamente, os novos caras maus da série estão no Antigo País com a idéia fixa de caçar lessers ou pelo menos treinar com humanos. XCor, o líder, é filho do Bloodletter e passou os últimos 300 anos sonhando com o dia em que mataria a mulher que matou o papai. Throe é um cara bonzinho, bem gostável que, apesar de ser — ou ter sido — da glymera, possui um código moral que o fez vender a alma ao diabo; aliás, o rapaz enche tanto o saco de XCor que o homem concorda em ir à Londres e matar um cara que assassinou 11 mulheres; Zypher é uma criatura que gosta de sexo, coisas eróticas, brigas e mulheres — parece até um parente do Rhage pré-Mary. Há outros três bastardos, mas nem o nome deles a gente sabe.

Manny e Payne começam uma relação de chove-não-molha, mas logo a rotina de limpe-a-memória-do-humano torna Manny inútil e ele é praticamente demitido e substituído por outro médico — não por acaso o coitado que teve que dar a notícia da morte de Jane. Mas tem uma cura sexual, então talvez essa limpeza de memória nem seja tão ruim, afinal.

Além de tudo, o mocinho do terceiro Fallen Angels é introduzido — Thomas “Veck” delVecchio, um detetive muito maravilhoso filho de um serial killer e disposto a provar que não tem nada a ver com o pai. Ele é parceiro de José, e ambos estão investigando um maluco que mata mulheres — e o acerto de contas é no mínimo sangrento.

Ainda, a relação entre Layla, Qhuinn, Blay e Saxton continua complicada. Qhuinn começa a admitir — com muita terapia e dor — a verdadeira natureza de seus sentimentos por Blay, que continua lindo, leve e solto ao lado de Saxton. Por outro lado, há Layla, que ainda não teve o que queria — aquilo que ela quer desde Lover Eternal. De qualquer forma, a visão que Qhuinn teve em Lover Enshrined após ser espancado até quase a morte é revelada — e possivelmente mal-interpretada —, o que o faz enlouquecer tentando decidir se casa com a Escolhida ou não.

Com tudo que está acontecendo, Vishous entra numa crise existencial. Todos os problemas não resolvidos dele com o pai e com a mãe, que nem dá as caras no livro, o fazem pirar, e ele se afasta de todos — a cena em que ele dá as costas a Jane é de partir o coração. Aí entra Butch, que proporciona aos leitores uma cena capaz de deixar as fãs mais loucas por um Vutch ainda mais loucas.

Então, acontece — XCor e seus bastardos chegam a Caldwell e começam a pôr em prática o plano de tirar o trono de Wrath. Utilizando a ajuda dos idiotas da glymera. E para piorar, eles e Payne se encontram, deixando 99% dos personagens da série à beira de uma crise nervosa.

Explicando:

A expectativa pelo livro de Payne e Manny durava uns bons anos — afinal, a primeira idéia de que ambos pudessem ficar juntos apareceu lá no fim de Lover Unbound. Então, depois daquelas cenas explosivas que Payne compartilhou com Wrath nos últimos dois livros, aquelas que nos faziam pensar que ela era durona como Xhex, a idéia de vê-la como próxima protagonista foi ficando cada vez melhor — alguém diferente da tapada da Marissa! \o/ Confesso que eu era uma das fãs mais alegres e estava pronta para colocá-la no meu top 3 de mocinhas preferidas da Irmandade. Mas... Durante o livro todo ela alterna a própria personalidade, tendo momentos muito Marissa/Escolhida e momentos eu-quero-voltar-a-ser-Payne. Frustrante.

Manny é uma gracinha. Eu era da opinião que o moço era mais ou menos um filho perdido da Irmandade, dado o temperamento dele em LU, mas percebi que depois de ter sido apagado um ano antes (esse é período de tempo que se passou entre a morte de Jane e o reencontro deles), a personalidade dele mudou completamente, a ponto de ele abandonar seu lado viciado em trabalho e comprar um cavalinho de corridas (!) No mais, o relacionamento dele com Payne é muito conveniente, apresentando pouca tensão lá pelo final, quando um segredinho é revelado e ela começa a temer que mamãe querida os separe por ele ser humano.

Os lessers nem aparecem — acho que umas duas cenas —, assim como a mamãe, No'One, Tohr e Lassiter. Quer dizer, a Virgem Escriba é mencionada várias vezes, ao contrário de Lassiter; Tohr entra mudo e sai calado. No'One aparece numa cena deletada que ninguém sabe se lerá algum dia. Era de se esperar que Tohr, sendo o próximo protagonista *sai gritando feliz de alegria* falasse ao menos, sei lá, “boa noite”, mas o moço só é mencionado umas poucas vezes. Z, Bella, Rhev, Ehlena, Phury, Cormia, John e Xhex, agem como perfeitos objetos de cenário. Não sei se fiquei mal-acostumada com os Irmãos interagindo, ou se estou apenas sendo neurótica, mas não vi essa interação. E sabem por quê? Porque Lover Unleashed pertence à Vishous. O livro é todo ele: como ele se sente por saber que tem uma irmã, a ira que sente pela mãe, a crise no relacionamento com Jane, o afastamento de Butch...

Sem contar que o livro tem uma cena muito anticlimática. A morte de Bloodletter — eu não vou dizer como foi, porque aí seria um baita de um spoiler, mas minha reação foi: “Ok, certo, provavelmente a gente vai ver mais sobre isso depois”. Não. Não. Não.

Aliado a isso, há alguns outros fatos não muito explorados — a relação de Manny com a égua, que no início parecia importante, mas foi só serviu pra encher lingüiça; o assassino em Caldwell e o problema que, eu acho, dará muita dor de cabeça para Veck em Envy; Muhrder — lembram dele? Pois é, nem aparece aqui —; a construção de uma relação entre No'One e Xhex, assim como a relação dela com Tohr; ah, uma vez a WARDen disse que ele voltaria a lutar, que tomaria umas decisões ruins... Tristemente, não vi nada disso. Aliás, os personagens mal se lembravam dele. Há alguns erros de continuidade já esclarecidos no Facebook da WARDen, mas eles não chegam a atrapalhar a vida de ninguém.

Enfim, Lover Unleashed não é ruim como Lover Revealed — Payne não chega a ser mentalmente retardada como Marissa —, mas deixa a desejar se comparado aos três primeiros e os dois que vêm antes dele. É mais pra categoria tapa-buraco. A Warden disse uma vez que algo que acontece nesse livro vai tirar a Virgem Escriba da depressão — e acho que é algo que acontece com XCor e Payne, mas fica difícil dizer. Se eu fosse o tipo de leitora que dá notas, acho que a de Unleashed seria 6/10. É o tipo de livro que a gente tem que ler seguido de um que seja melhor. Isso ou esperar que as informações dadas sejam mais importantes em outra hora.

Sim, estou ansiosa pelo livro do Tohr. Tipo, meu personagem preferido está sofrendo há quase 7 livros. Fiquei surpresa por ele ser o próximo protagonista? Não, porque ela tinha planejado uma série com 10 livros, de qual ele seria o protagonista do último. ;) A WARDen fez duas sessões de autógrafos e respondeu algumas perguntas — talvez, talvez, se alguém quiser, eu vejo o que consigo achar e posto aqui. O que acham? xD

6 comentários:

Rogiane on 14 de abril de 2011 19:47 disse...

Nossaaaaaaaaaa,rs ru ainda não tive coragem de começar ler esta serie,mas sei que é oteeeema o que esta faltando é tempo pq ai vou querer ler tdos na sequencia se eu bem me conheço rs é isso que vai acontecer,rs
bjinhos Ro

Rogiane on 14 de abril de 2011 20:02 disse...

este não tem ebook p amiguinha baixar,rs

Mara on 14 de abril de 2011 23:50 disse...

é amiga... eu morro de medo dos adagas... e a Lidy fika brava comigo... mas ai Cunhadinha me desculpa plisss... kkk.

bjos
Mara

Fabiana on 12 de maio de 2011 16:07 disse...

Tem meme pra vc!!!!

Guardiã on 28 de junho de 2011 17:15 disse...

Olá,
Não sei onde mandar um contato, por isso estou usando o local de coments =]
----------

Olá Boa Tarde!

Meu nome é Rayane, faço parte da equipe de assessoramento de uma escritora de Goiânia chamada Mônica Lopes
de Mendonça, com o pseudônimo de Monica Blue.

Ela é a única escritora de literatura fantástica do Centro-Oeste, muito embora, não seja somente esta a ocupação dela. Além de escritora de literatura fantástica, ela cria outras histórias, poemas e poesias.

Nos próximos meses, ela lançará um livro chamado "Último Trem para Casa", um romance que fala sobre a história de um casal que se encontra em épocas diferentes.

Tudo está no blog dela: www.monicablue.blogspot.com

No momento, estou procurando pessoas que estejam envolvidas no universo literário, e poético para ajudar e fazer parte da divulgação do trabalho dela.

Estamos com uma promoção para publicação de uma poesia neste próximo livro, além do vencedor ganhar um baú vitoriano, mais o livro autografado da autora.

A divulgação está no blog dela e dos fãs clubes:

www.monicablue.blogspot.com
www.anjoscaidosasaga.com
http://serieanjoscaidos.blogspot.com

Vamos fazer em Goiânia uma baile de épocas para o lançamento, mas aqui em Brasília ainda estamos preparando algo para o lançamento.

Gostaria ainda de pedir a parceria, onde divulgaríamos o banner de vocês nos respectivos sites de lançamento do livro.

Por favor, analisem a proposta e me deem um retorno, pois o concurso é até dia 30 deste mês.

Agradeço desde já a atenção,
Aguardo Retorno,

Grande Abraço,
Rayane

gigi on 1 de agosto de 2011 01:19 disse...

conheci o blog hj e parabens ;
ja li este livro e concordei plenamente com sua resenha !
mais uma coisa me chamou atencao o proximo livro sera o ultimo?
adoraria infos sobre isso ! obrigado

Postar um comentário

Olá, bem-vindo(a) ao EB. Deixe seu comentário que adoraremos ler. :)

 

Emotion Box Copyright © 2011 Design by Ipietoon Blogger Template | web hosting